Arquivo de etiquetas: miut

Madeira Island Ultra Trail 2017

No dia 22 de Abril (Sábado) às 00h00 deu-se início a mais uma edição da prova mais conceituada de Trail Running em território português, sendo a única prova nacional a fazer parte do Ultra Trail World Tour.

Inicialmente, o Beat Your Limit! estaria representado por dois atletas, no entanto devido à lesão do Kaká Jesus, apenas estivemos representados pelo Ivo Morais.

O nosso atleta ia com um objectivo claro: chegar a Machico ainda de dia, o que queria dizer que tinha de percorrer 115km, desde Porto Moniz até Machico, num máximo de 20 horas e 45 minutos (pôr do sol no Funchal). Na edição anterior o Ivo concluiu a prova em 22 horas e 12 minutos. Para este ano era necessário retirar aproximadamente 1 hora e 30 minutos ao tempo do ano anterior.

O Ivo, mais uma vez, começou a prova com bons ritmos e conseguiu chegar ao Curral da Freiras (ponto imtermédio da prova), com um tempo inferior ao do ano anterior. Era nesta fase que o Ivo podia fazer a diferença. Com a subida ao Pico Ruivo e a travessia para o Pico do Areeiro, o Ivo tinha que retirar ainda mais alguns minutos ao tempo do ano anterior, mas não levando o corpo ao limite de forma a poder fazer uma boa recta final da prova.

No entanto, o nosso atleta chegou ao Pico do Areeiro com um atraso de 11 minutos relativamente ao ano anterior. Ao chegar ao Pico do Areeiro com 15 horas e 14 minutos, o Ivo sabia que tinha que impor ritmos elevados nos restantes 40 km de prova. O objectivo principal estava complicado, mas ainda era possível.

O Ivo tentou um último esforço, reduzindo para 5 minutos a diferença entre o ano anterior, na chegada ao abastecimento seguinte, Ribeiro Frio. Infelizmente nos momentos seguintes, o Ivo começou a ter um grande indisposição, talvez como consequência do grande esforço que vinha a fazer. A partir do abastecimento do Poiso, ainda com 26 km de prova, o objectivo principal do Ivo passou a ser finalizar a prova. Talvez o caminho mais fácil, naquele momento, fosse abandonar a prova, mas o Ivo é um campeão e respeita todos aqueles que o acompanham e sofrem com ele. Por isso mesmo, o caminho era apenas um…conseguir ir até à meta e terminar mais uma edição do Madeira Island Ultra Trail.

Com muita dificuldade e com a desilusão de não conseguir atingir o objectivo principal, o Ivo conseguiu chegar a Machico com 22 horas 45 minutos e 32 segundos, tendo sido acompanhado nos últimos quilómetros pelo Kaká.

Os nossos atletas jamais cairão sozinhos. Sonhamos e concretizamos em grupo, respeitando sempre o desporto e tentando marcar a diferença na sociedade.

O Ivo não atingiu o seu objectivo principal, mas deu uma lição de coragem, paixão e respeito pelo Trail Running e pelo desporto no geral.

Obrigado Ivo! Nem a noite apagou o teu brilho!

 

Madeira Island Ultra Trail 2016

Há 1 semana, na madrugada de sábado para domingo, os nossos atletas concluiam a sua prova do Madeira Island Ultra Trail (115K). Foi uma longa jornada, onde os atletas tiveram que bater os seus limites, indo buscar forças que pensavam não existir. Tinham objectivos distintos, mas quis o destino que nem tudo fosse um mar de rosas. A ilha da Madeira e as suas montanhas não estiveram na disposição de facilitar a vida dos nossos atletas, mas eles mostraram de que matéria são feitos. Por vezes, os campeões não acabam no 1º lugar, ou nem chegam a atingir os seus objectivos! No entanto, pela força e perseverânça demonstram que são verdadeiros campeões e vencedores. O Kaká Jesus e o Hugo Azevedo foram um exemplo que desistir ou serem derrotados antes da partida, são conceitos que não existem neste projecto e clube, ou até mesmo nossa vida. A prestação resume-se num conceito e filosofia – BEAT YOUR LIMIT!

O Kaká Jesus e o Hugo Azevedo partiram para esta prova com objectivos bem delineados e bem diferentes. O Hugo esperou até ao último momento para perceber se tinha as condições mínimas para arriscar a sua participação na prova. Uma pubalgia cortou a sua preparação em 2 meses e fez com que terminasse a sua preparação com dores e sem confiança. Na última semana foi “atingido” por uma forte gripe. Azares demais para um atleta que tem uma força brutal e queria demonstrar a todos que os limites estão na nossa cabeça.

O Kaká Jesus fez uma óptima preparação. Chegou ao momento D no ponto certo. No entanto, uma lesão no pé direito colocou em risco a sua participação na prova. Felizmente chegou ao dia em condições de participar na prova, embora com algumas limitações.

O Hugo tinha o objectivo de terminar a prova, de preferência em menos de 27h. O Kaká queria terminar a prova entre as 21h e as 24h.

Ao longo da prova o Hugo foi ganhando confiança, pois as dores na zona baixa do abdômen e na virilha estavam controladas, enquanto o corpo respondia positivamente ao esforço brutal da prova. Abastecimento após abastecimento foi ganhando confiança. Tudo corria dentro da normalidade até que no abastecimento da Portela (aproximadamente a 17km do final), o Hugo teve problemas gástricos. Nunca pensou em desistir, mas também não tinha forças para continuar. Lutou, lutou e lutou…até que o corpo cedeu e o permitiu continuar. Entre lágrimas e despero, serrou os dentes e remou contra a maré. Após alguns quilómetros, o Hugo já tinha entrado novamente em prova e o final estava mais perto do que nunca! Chegou ao final da prova em 26:02:59 tempo, ficando classficado no 237º lugar da geral. Cumpriu os seu dois objectivos!!! Curtiu e aproveitou a prova como ninguém. Foi um exemplo de coragem brutal, provando que só no final é que se fazem as contas. Ultrapassou lesões e indisposições…o nosso Hugo foi um verdadeiro campeão!

O Kaká tinha grandes expectativas em relação à sua participação no MIUT 2016. Tinha o sonho de completar a prova em 21h e o objectivo de chegar ao fim em menos de 24h. Inicialmente tudo correu lindamente. A sua progressão era bastante rápida e consistente. No entanto, depois a sua chegada ao Curral da Freiras, as montanhas da Madeira decidiram mudar a sua sorte! O corpo começou a responder de forma deficiente. Os músculos das pernas não recuperavam e o cansaço era cada vez maior. O Kaká chegou ao Pico do Areeiro (+-75km) completamente esgotado. Ainda faltavam 40km para a meta e o atleta não conseguia progredir em condições. Pela sua cabeça chegou a passar que a sua história no MIUT terminaria ali mesmo. Decidiu continuar! No entanto, os kms passavam lentamente e o seu cansaço era insuportável. Não haviam forças…estava completamente esgotado! Perdido e desesperado, chorou durante vários minutos, enquanto a sua equipa o tentava animar, mas com pouco sucesso. Ele queria muito, mas o corpo estava lento, exausto e massacrado! Ao telefone jurou a um amigo que não desistiria e que lutaria até o corpo colapsar! Colocá-lo a dormir, seria a única opção para o corpo o vencer! Lutou, lutou, sofreu, sofreu e sofreu! Chegou ao abastecimento da Portela (faltavam 17km para o final) e recebeu uma injecção de adrenalina e motivação. A sua mulher e amor da sua vida, equipou-se e decidiu acompanhá-lo até ao final. Seria uma luta a dois. Juntos já tinham ultrapassado grandes desafios na vida e este ia ser mais um! Foram 17km de sofrimento e progressão lenta. À medida que o tempo ia passando,  os seus sonhos e objectivos iam por água abaixo, mas o Kaká decidiu que ia terminar aquela prova, por orgulho próprio e também por respeito a todos os amigos e família que torciam por ele. Chegou ao final ladeado pelo seu amor, pela Ana e Tomás (restantes membros da equipa). Pendurado nos ombros da Cristina e da Ana, cortou a linha da meta completamente exausto! Foi mesmo até à última gota, mas venceu o destino. Para si a prova foi um falhanço, mas lutou até ao fim. Esta atitude foi de campeão…de um atleta que respeita o desporto e principalmente respeita a prova, os outros atletas, a sua família e amigos. Terminou a prova em 25:21:29, conseguindo o 218º lugar da geral. As 4 horas seguintes foram numa maca, acompanhado de soro. No entanto, tudo valeu a pena. Hoje está ainda mais forte. Desistir não entra no vocabulário dos nossos atletas!!!

O Kaká e o Hugo foram um grande orgulho e exemplo para todos nós. Lutaram até ao fim e ficarão recompensados para o resto das suas vidas. O sofrimento durou pouco mais de 24h, mas as suas histórias ficaram marcadas por esta grande vitória e conquista pessoal!!!

Como nada se conquista sozinho, os nossas atletas tiveram a preciosa ajuda de uma grande equipa: Cristina, Ana e Tomás. Aguentaram quase 27 horas sem dormir, estando em todos os abastecimentos possíveis a prestar assistência aos atletas. Foram fantásticas(os) neste apoio e assistência. Sem esta belíssima equipa nada seria possível. Grandes atletas e grande equipa!!!

O Beat Your Limit! agradece esta grande conquista e exemplo para todos os atletas. Estamos muito orgulhosos de vocês!!!

Beat Your Limit NOW!

MIUT 2015 – Desafio Superado

No passado fim de semana vários atletas Beat Your Limit! estiveram presentes na 7ª edição do Madeira Island Ultra Trail! Numa prova que é candidata ao Ultra Trail World Tour, os nossos atletas estavam bastante ansiosos para correr nos trilhos da ilha da Madeira. Felizmente todos eles conseguiram atingir os seus objectivos.

Foi um fim de semana cheio de boas energias e com muitas superações pessoais. Todos os atletas, à excepção do José Carlos, estrearam-se nas respectivas distâncias, tendo completado as respectivas provas. Ao longo do percurso, os atletas puderam correr em trilhos fantásticos, num cenário maravilhoso para a prática do Trail Running.

Esta prova também foi importante para motivar os atletas para desafios futuros! A equipa Beat Your Limit! escreveu mais uma página da sua história! A superação pessoal só foi possível com uma forte união do grupo. Um obrigado especial à Tânia Rebelo e à Carla Frasco por terem acompanhado os atletas em todos os momentos, mesmo não tendo participado na prova.

As classificações dos atletas BYL! foram as seguintes:

João Laranjeira (MIUT115)
Terminou a prova em 26:54:54, obtendo o 184º lugar da geral e o 91º lugar do escalão.

Kaká Jesus (MIUT115)
Terminou a prova em 26:54:55, obtendo o 185º lugar da geral e o 92º lugar do escalão.

Mariana Marta (MIUT40)
Terminou a prova em 07:57:48, obtendo o 329º lugar da geral e 46º lugar do escalão.

Gil Castro (MIUT40)
Terminou a prova em 07:58:34, obtendo o 334º lugar da geral e o 137º lugar do escalão.

Nuno Santos (MIUT40)
Terminou a prova em 08:23:57, obtendo o 348º lugar da geral e o 143º lugar do escalão.

Niki (MIUT40)
Terminou a prova em 08:28:28, obtendo o 350º lugar da geral e o 54º lugar do escalão.

José Carlos (MIUT40)
Terminou a prova em 08:28:28, obtendo o 351º lugar da geral e o 145º lugar do escalão.

Cristina Lema (MIUT17)
T
erminou a prova em 02:42:00, obtendo o 248º lugar da geral e o 69º lugar do escalão.

MIUT 2015

Falta menos de uma semana para iniciar o Madeira Island Ultra Trail 2015. Será uma prova de grande superação para os nossos atletas! Estarão presentes em diferentes provas: MIUT115 (João Laranjeira e Kaká Jesus), Trail40(Mariana Marta, Nuno Santos, Gil Castro, José Carlos e Niki Marie) e Trail17 (Cristina Lema).

Todos os atletas têm o objectivo de superar mais um objectivo e conseguir atingir a meta no menor tempo possível. Será uma longa jornada, repleta de desafios, mas também de uma beleza extraordinária!

Desde o dia 11 de Abril às 00h00 até dia 12 de Abril às 08h00 os nossos atletas poderão estar em prova, onde todos vamos torcer para que consigam atingir os seus objectivos e inspirem outros atletas a acreditarem nas suas capacidades de superação!